NATAÇÃO | N1/Moura Lacerda conquista pódios no Paulista e Brasileiro de Inverno

06/07/2018

Davi Yang e Pedro Motta foram os grandes destaques nas competições

No último final de semana a N1/Moura Lacerda (Natação 1limitada/Centro Universitário Moura Lacerda) participou de duas importantes competições: o Campeonato Paulista Juvenil de Inverno, em São Paulo, e o Campeonato Brasileiro Júnior de Inverno, em Colombo, Paraná. Nas duas a equipe conseguiu atingir o ponto mais alto do pódio.

No Paulista Juvenil, a N1/Moura Lacerda foi representada por dois nadadores: Davi Yang e Alessandro Zaccaro. Yang foi campeão dos 50m livre com uma bela marca de 24s67 na categoria Juvenil 1. Ele ainda foi quinto colocado nos 100m livre. Zaccaro também fez uma ótima performance.

O treinador Rodrigo Serrano, que acompanhou os atletas, destacou o feito dos nadadores. "Foi a segunda participação do Zaccaro em Paulistas Federados e ele melhorou todas suas marcas. Já o Davi, depois de um segundo semestre do ano passado em que precisou fazer cirurgia após uma queda, venceu duas provas e conquistou índice técnico no Kim Mollo, duas finais no Brasileiro Juvenil, ficando entre os melhores do Brasil, e agora campeão paulista de inverno. Isso é recuperação, dedicação e muito treino", afirmou.

Brasileiro
No Brasileiro Júnior, disputado no Paraná, a equipe foi com sete nadadores e os treinadores Pedro Baldo e Newton Conte. Todos os nadadores pontuaram na competição. O nadador Pedro Motta, de 17 anos, foi o grande destaque.

Motta foi campeão nos 100m costas e 200m costas. "A conquista do primeiro lugar foi excelente, mas temos que destacar que ele está na fase intensa de treinamento visando o Troféu José Finkel (Campeonato Brasileiro Absoluto). Além disso, disputou cinco provas individuais e três revezamentos, caindo na água por 12 vezes", destaca Pedro Baldo, treinador e diretor da N1.

Motta nadou e obteve bons resultados nos 100m borboleta e 200 medley, ficando em quarto lugar em ambos. "Ele nadou numa sequência grande e isso foi desgastante. Mesmo assim conquistou uma ótima colocação. Um detalhe é que, mesmo cansado, no revezamento ele obteve uma marca melhor que na final do brasileiro", frisou Pedro Baldo.

Fisioterapia
Além dos treinamentos eficientes, Motta contou com o trabalho especializado, no primeiro semestre, do fisioterapeuta Diego Padovan, com sessões de recuperação para que a intensidade dos treinos pudesse ser mantida. Padovan deverá realizar o mesmo trabalho na N1 neste segundo semestre junto aos atletas nas principais provas, como Campeonato Brasileiro e José Finkel. A possibilidade está atrelada ao programa Sócio Torcedor da N1, que conta com a participação de empresas e pessoas físicas e funciona na prática, além do apoio aos nadadores, como um clube de vantagens. "Estamos tendo adesões e se houver o crescimento dentro do estimado, esse trabalho será possível", finaliza Newton Conte.

Texto: Fabiano Ribeiro
Foto: Divulgação